O Router FiberGateway MEO (GR241AG) a partir da versão de firmware 3RGW040200r015 (update a 27-03-2018) passou a permitir configuração em modo Bridge, podendo utilizar um segundo router para gerir a ligação de rede à internet.

Alterar o FiberGateway MEO (GR241AG) para Modo Bridge

  1. Aceder à página interna do Fibergateway, na linha de endereço do browser, digitar http://192.168.1.254 e clique na tecla Enter

Os dados predefinidos de utilizador e password são:

  • Utilizador: meo
  • Palavra-passe: meo

2. Clique em LAN Local Area Network > separador Caracteristica > Modo Bridge e clique em editar

Fibergateway modo bridge

3. Alterar a opção Ativar modo bridge de off para on e clique em guardar

Fibergateway ativar modo bridge

4. Ligue um cabo de rede da porta LAN 4 no router FiberGateway Meo à porta WAN do 2º Router que pretende utilizar, este último deverá ter o DHCP Client / Automatic IP ativo para receber o IP da ligação de internet.

           Nota:  a(s) Box do Meo e terminais telefónicos necessitam de manter-se ligados ao Router FiberGateway Meo (para ajuda consultar esquema de ligação do Router FiberGateway MEO).

Esquema de ligaçao do Router em modo Bridge

O router Fibergateway MEO deve estar ligado através da porta LAN 4 com a porta WAN do 2° Router que irá receber um 2º IP Público para ligação de internet.

Fibergateway ligações modo bridge

Tens alguma questão deixa um comentário para que possamos ajudar.

Outros artigos:

Este artigo foi útil?

Duarte Spínola

78 Respostas para “FiberGateway MEO – Configurar em modo Bridge”

  1. A Pinheiro

    Boa tarde,
    Tenho Fibra MEO até 500 mbps testada mas após ligar o FIbergetway em modo bridge a um segundo router ASUS RT-AC66U – AC 1750 apenas consigo 200mbps, é normal ou é possível ter também a velocidade máxima no segundo router?
    Muito obrigado pela resposta.

    Responder
    • Duarte Spínola

      Para validares se é algo do Fibergateway, liga o computador com DHCP automatico à porta LAN 4 em bridge e testa a velocidade de acesso, para confirmar que obtém as mesmas velocidades esteja ou não em modo bridge.
      Se ligado diretamente à placa de rede do PC (que seja placa de 1Ghz) e consegue acesso normalmente, será algum modo de operação do Router Asus.
      Garante que estás a utilizar um cabo de rede CAT5e ou CAT6a, entre a LAN 4 do Fibergateway e WAN (porta Azul) do ASUS RT-AC66U.

      Responder
  2. Marco Costa

    Boa noite

    Comprei um Router Xiaomi MI AX3600 porque tenho muitos equipamentos ligados no Wifi (Lampadas RGB, Google Home, Amazon Echo Show, Tuya Zigbee Bridge, etc…) e a minha rede Wifi começou a ficar instável.
    Ao colocar o Fibergateway não preciso de desligar o DHCP do mesmo?
    Basta ter o Fibergateway com a gama de IPs dele e no AX3600 ter outra Gama de IP e o DHCP dele activo para atribuir nessa gama correcto?
    Nas portas do Fibergateway como indica só posso ligar a Box Meo ou outros equipamentos que queira que funcionem na rede 192.168.1.0.
    O Wifi do Fibergateway consigo desactivar por Telnet com o Putty ou também está bloqueada a opção de desactivar a rede wifi por esse meio?
    Obrigado desde já pela atenção que o Duarte posso disponibilizar.

    Responder
    • Duarte Spínola

      Em modo bridge não existe comunicação entre a LAN do Fibergateway e do router Xiaomi MI AX3600, pelo que não é necessário alterar a gama de IP’s. Sendo necessário garantir que tem o DHCP ativo no Router Xiaomi MI AX3600. Pode desativar o Wifi diretamente na página do Fibergateway.

      Responder
  3. Carlos Faria

    Eu estou a utilizar o router TP-Link TL-WR841N em modo Bridge com o FiberGateway como este artigo explica. O computador ligado ao Wi-Fi do TP-Link consegue aceder à internet, mas não consegue aceder a uma impressora que esta ligada ao Wi-Fi do FiberGateway. Eu queria pedir sugestões para resolver este problema.

    Responder
    • Duarte Spínola

      Quando o fibergateway está em bridge, os equipamentos ligados no fibergateway e os do router TP-LINK estão em redes completamente destintas, e não existe comunicação entre elas.

      Responder
      • Carlos Faria

        Boa tarde Duarte, obrigado pela clarificação. Mais uma pergunta, o bridge da FiberGateway é um bridge especial ou é um bridge normal? Eu pensava que o bridge era uma forma de estender a rede (por exemplo estender a rede entre dois edifícios fisicamente separados, mas a rede nos dois edifícios ser parte da mesma).

        Responder
        • Duarte Spínola

          Colocar um router em modo bridge, é passar o controlo da conetividade de internet para um 2º router, faz-se isto quando se pretende ter acesso a mais funcionalidades que se dispoe no segundo router (Gerir DNS, VPN, etc..).
          Em bridge, todos os dispositivos que se ligam á internet, que necessitem de se comunicar entre eles, necessitam de estar ligados no 2º router.

          Responder
  4. Adilson Ribeiro

    Boa noite,
    Têm conhecimento se existe alguma limitação de velocidade na porta lan4 no router GR241AG quando está modo bridge?
    Coloco esta questão porque sou cliente recente Meo Fibra 500\100Mbps mas não consigo mais do que 300mbps de download no router Ubiquiti ER-X que está ligado em bridge. O upload está bem.
    Efetuei testes de iPerf entre portas no router e consigo tem próximo de 1Gbps de switching, não me parece ser limitação do router.
    Ligado diretamente ao router Fibergateway por cabo de rede consigo a velocidade contratada. A Box e o telefone estão ligados diretamente no router da meo.

    Responder
    • Duarte Spínola

      Eu tenho o mesmo pacote de internet Meo Fibra, com o Fibergateway GR241AG em bridge (versão de software 3RGW040800r02A), ligando o computador á porta LAN 4, obtenho débitos de media download 517.1Mb/s e upload 119.1 Mb/s – https://pic.nperf.com/r/3256880614505287-OmhRlh4q.png
      Liga o computador com DHCP automatico a porta LAN 4 em bridge e testa a velocidade de acesso, para confirmar que obtém as mesmas velocidades esteja ou não em modo bridge.
      Deverá utilizar um cabo de rede CAT5e ou CAT6a, entre a LAN 4 do Fibergateway e a eth0 do Ubiquiti ER-X, poderá ser algum modo de operação do Ubiquiti ER-X.
      O Router Fibergateway em Bridge a porta LAN 4, suporta os débitos de 1Gb/s, desde que tenha um plano de internet contratado.

      Responder
      • Adilson Ribeiro

        Obrigado @Duarte Spínola pela dica de ligar directamente uma máquina na porta 4. Já tinha efectuado muitos testes mas este não.
        A função brigde funciona perfeitamente e já consigo ter a velocidade contratada, o problema estava no Ubiquiti ER-X no QoS, criei uma regra para teste mas depois eliminada. Mesmo já não existindo a regra não passava dos 300.
        Com uma instalação do zero e de novo o teste para comprovar, neste momento tudo a funcionar nos 510\120 Mbps.

        Responder
        • Pablo Florida

          Boas tardes,

          Quando o ERX está ligado à porta 4 do FG, estando este configurado em modo bridge:

          1) É necessário introduzir no ERX alguns dados de configuração do acesso à internet (user/pass)? Se sim, a MEO fornece o username e pass de acesso à rede fibra?

          2) O Wi-Fi do router meo (FB) fica efectivamente desligado? E a rede MEO-WIFI tambem?

          Obrigado,

          Responder
          • Duarte Spínola

            Quando o Fibergateway é colocado em modo bridge, o equipamento ERX que se ligar à porta 4, como indicado no artigo tem de estar configurado com DHCP Client / Automatic IP para receber o IP, não necessita de username e password.
            O Router Wi-Fi do fibergateway Meo, terá de ser desligar manualmente no router, apenas de colocar em bridge, o Router Fibergateway Meo continua a ter internet nas lan 1 a lan3 e wi-fi. Se não pretende Wi-Fi no fibergateway terá de desativar manualmente, a rede MEO-WIFI não permite inativar no router, poderá via área de clientes do Meo efetuar um pedido para inativar.

  5. Ricardo A.

    Boas, alguém sabe se um fibergateway da meo pode ser transformado em repetidor? obrigado

    Responder
  6. Pedro B

    Boa tarde,
    Após ler as vossas perguntas e respostas sobre o router da MEO, não encontrei o que pretendia.
    Sendo ainda cliente NOS, actualmente tenho um Asus RT-N18 a funcionar perfeitamente com multiplas ligações de dados e DNS, ligado em modo bridge ao router da NOS (porta 4).

    Pretendia alterar para MEO fibra 1Gb, mas existe dificuldade em gerir a rede com as box IPTV (ao contrário da NOS, ligação coaxial), pois o FiberGateway não liberta a VLAN apropriada, sendo necessário utilizar as portas 1 a 3 para ligar as IPTV.

    O problema da MEO é que a “limitação” da ligação das Box IPTV condiciona a infraestrutura fisica, pois é necessário passar dois cabos fisicos RJ45 para chegar com os dados e com a IPTV para a Box (no meu caso terei que manter o espaço do coaxial para alimentar as restantes TVs sem box, não sendo possivel desactivar e libertar espaço).

    É possivel utilizar um switch gerivel e ligar a saida 1 a 3 do fibergateway numa porta do switch com uma VLAN dedicada e ligar a saida de uma porta do Asus no mesmo switch com outra configuração de VLAN, sendo possivel gerir a questão fisica de cabos (um só cabo, duas redes distintas) com switchs geriveis na entrada e saida dos mesmos ?

    Obrigado.

    Responder
    • Duarte Spínola

      Dado que consegues passar um rj45 + o coaxial, optava por instalar o fibergateway onde tens o Asus, com passagem do cabo fibra até esse local onde está o Asus (de preferencia onde esteja a TV com Box), injetando o sinal coaxial a partir desse local.

      É um cenário que nunca testei, mas em teoria com switch gerível seria possivel efetuar o que indicas, no entanto, dado que a TV e Internet estaria sobre um unico cabo de rede, nunca seria possivel atingir 1Gbps no acesso de internet.

      Responder
      • Pedro B

        Obrigado pela resposta.

        A movimentação dos equipamentos e algo a estudar, mas actualmente o ASUS está no posicionamento ideal da casa (para a distribuição do wi-fi). Movimentar o ASUS implica desequilibrar a rede WiFi…
        Claro que podemos por mas APs, etc….

        Se de facto com duas VLANs podemos ver se funciona. Em termos de tráfego acredito que a perda para os dados de Net deve ser menor do que 50mbps necessário para a IPTV (em 4k) restando 950mbps. No entanto a tua observação é relevante e que me leva a pensar inclusive se a perda ocorre no cabo ou no fibergateway, pois os 1000mbps deve ser distribuído por todas as portas.
        A não ser que quando criamos as Vlan no mesmo cabo, os switch reservem por defeito largura de banda, mesmo que não seja utiliza.

        Resumindo, só experimentando o que é menos positivo quando não se tem ainda o serviço e esta questão me coloca condicionantes a alteração da contratação.

        Obrigado pela rápida resposta e esclarecimentos.

        Responder
    • Fernando N.

      Inicialmente a minha rede era montada com 1 router Asus RT-AC68U (router principal) e outro router meo + ONT.
      A montagem é a descrita no link abaixo:
      http://asus-portugal.com/isp-config/tutorial-meo.html

      Desta forma conseguia 2 redes domésticas independentes com 2 IP’s públicos.

      A partir do momento em que o ONT avariou, os técnicos da MEO instalaram o novo router FiberGateway GR241AG. Este router já inclui ONT sendo que o cabo da fibra é ligado directamente no router.

      Este novo router MEO FiberGateway dispões no momento da opção de activar o modo Bridge através da LAN 4, que poderá ser ligada à porta WAN do router ASUS.
      Deste modo os 2 routers funcionam em 2 redes domésticas independentes. MAS ATENÇÃO: o 2º router, no meu caso Asus RT-AC68U, adquire um 2º IP público, que eu penso ser gerado pelo MEO FiberGateway, mas que não pode ser acedido do exterior. (pelo menos ainda não descobri como fazer e se alguém souber como que poste como o fazer).
      Como eu tenho um NAS QNAP, se o tiver ligado no 2º router, deixa de ser acessível do exterior.

      Assim neste momento utilizo o Asus RT-AC68U como uma extensão em Modo AP, ligando uma porta LAN (qualquer uma) do FiberGateway a uma porta LAN (qualquer uma) do Asus.
      Pela minha experiência a BOX TV funciona ligada a um router ou outro. Mais… se necessitar de ligar a BOX a outra TV em outra divisão da casa utilizo uma PowerLine.
      Todo o tráfego é controlado pelo Router FiberGateway, tanto pelo NAT, Firewall, PnP, Port Porward, etc.
      A vantagem: 6 portas LAN.

      Responder
      • Duarte Spínola

        Se o router Fibergateway, foi colocado em bridge, o IP publico fornecido ao Asus, permite o acesso do exterior. No router Asus deverá faltar alguma regra NAT para redirecionar o trafego para o NAS QNAP.

        Responder
  7. João Sousa

    Boa noite Duarte,

    Depois de não conseguir ligar como queria com a infraestrutura que tinha cá em casa, alterei a localização do ponto de entrega da fibra, resolvendo assim os problemas, mas continuo com um problema para o qual peço a sua ajuda. Neste momento tenho o fibergatway da meo onde ligam a box, o telefone e de onde sai um cabo para o router asus, mas tenho uma duvida na configuração do router asus.
    Qual a melhor maneira de configurar o asus? Criar uma segunda rede? tudo em casa liga ao asus e não preciso do wifi do da meo.

    Cpts

    Responder
    • Duarte Spínola

      Se equipamentos que vão efetuar acesso à internet, vão usar apenas o Asus, o ideal é colocar o Fibergateway em Bridge (mantendo a Meo box e telefone fixo no router Meo Fibergateway), e a gestão da conetividade de internet ser efetuada via Router Asus (via LAN e Wifi).

      Responder
  8. Peter Romão

    Tendo lido todos os comentários continuo com dificuldades de configuração da minha infraestrutura de rede.
    O que pretendo é ter 3 redes independentes a funcionar atrás do FGW MEO da seguinte forma:
    Rede 1. Uma lan privada em ambiente doméstico onde todos se podem ligar à internet com os mais variados dispositivos. Gama pretendida 192.168.1.0/24.
    Rede 2. Outra lan privada em ambiente Small Business, onde tenho um servidor Windows 2013 com todos os serviços de rede para gerir a gama 10.0.0.0/24 e que providencia DHCP, DNS para as máquinas deste domínio, e onde tenho um servidor Linux, com sistema ERP para ser acedido tanto por fora (internet) como por dentro via wireless ou wired.
    Rede 3. Uma rede wireless para Malta convidada que se liga esporadicamente e que não se quer que se liguem às outras duas redes.

    Tenho para o efeito um Router da Cisco um WRVS4400N V2, que me permite, penso eu, resolver a questão da Rede 2.
    O FGW resolve-me o problema das outras duas redes. A Rede 1- doméstica com tudo ligado nas portas LAN 1-3 do FGW outros AP inclusive para estender a rede Wi-Fi, mantendo o mesmo SSID para comutação automática entre AP’s e a Rede 3 com os serviços MEO-guest do FGW.

    Já tentei o modo Bridge para ligar o cisco ao FGW, mas passado um tempo começo a ter problemas de DNS e a máquinas deixam de se encontrar na Rede 2.

    Parece-me que tenho dois serviços de DNS a chocar, o do FGW a fazer o relay do DNS da ligação WAN e o do servidor Windows 2013 a servir DNS através do DHCP relatório que configurei no Cisco (de outro modo não conseguiria traduzir os host nomes da rede 2 para IP’s nas máquinas que se ligam a esta rede). Um sintoma interessante é que o problema não acontece quando os pc’s se ligam wired. O problema do aparente choque DNS acontece quando os dispositivos se ligam via wireless. Neste caso deixam de ver as outras máquinas na rede 10.0.0.x.

    O que será que estou a fazer mal ou será que existe outra forma de organizar esta infraestrutura que não esteja a ver?

    Obrigado por qualquer ajuda.

    Responder
    • Duarte Spínola

      Só para esclarecer:
      O Cisco WRVS4400N V2 está a fornecer ligação Wireless? em que modo Acess Point, WDS Repeater, WDS Bridge,…?
      Na rede 2 o Cisco WRVS4400N V2 é quem faz de servidor de DHCP, e na sua configuração o Static DNS , é o IP de máquina (com o Windows Server 2012R2) que faz de Servidor de DNS?
      Os dispositivos que se ligam por Wireless quando apresentam o constrangimento de DNS qual o IP e DNS que obtém?

      Responder
      • Peter Romão

        Obrigado pelas perguntas,
        [“O Cisco WRVS4400N V2 está a fornecer ligação Wireless? em que modo Acess Point, WDS Repeater, WDS Bridge,…?]”
        O Cisco está a fornecer Wireless com SSID e canal diferente daquele que o FGW fornece (o primeiro é para os que acedem à rede 10.0.0.x small business e o segundo é para os residentes domésticos).
        O Modo em que está a funcionar no Wireless é em modo AP, creio eu (em lado nenhum permite especificar o contrário, aliás no separador “Wireless” só permite escolher o modo de rede – B-Only, G-Only, N-only, etc.)

        [“Na rede 2 o Cisco WRVS4400N V2 é quem faz de servidor de DHCP, e na sua configuração o Static DNS , é o IP de máquina (com o Windows Server 2012R2) que faz de Servidor de DNS?”]
        Não. O Cisco está configurado em modo de DHCP Relay e onde tb. especifiquei o servidor Windows (estático – 10.0.0.4) como o servidor DHCP (este servidor tem também o serviço/servidor DNS activo).

        [“Os dispositivos que se ligam por Wireless quando apresentam o constrangimento de DNS qual o IP e DNS que obtém?”]
        Às vezes recebem um IP da Rede 10.0.0.x – conforme especificado pelo servidor 10.0.0.4. Outras vezes não recebem nada e ficam com um endereço privado 169.254.0.x sem que consigam aceder a nada.

        Daí a minha dúvida sobre os DNS’s. Já me aconteceu tb. estar tudo a funcionar bem, e de repente perde-se todo o acesso na rede Wireless e os clientes ligados ficam sem se conseguir ligar quando desligo e ligo o acesso ao SSID para obter novamente um endereço DHCP. Também já me aconteceu ficar sem conseguir receber um ip DHCP quando me liguei por cabo. Tive que reiniciar o router para que tudo funcionasse outra vez, mas por pouco tempo.

        Gostava de resolver este passo para que depois passasse à consiguração por via externa a esta subrede 10.0.0.x.

        Obrigado, uma vez mais,
        Peter

        Responder
        • Duarte Spínola

          Quando um equipamento na rede assume o endereço 169.254.x.x, significa que não está a conseguir contactar o servidor DHCP 10.0.0.4 (que neste caso é o servidor Windows).
          Pelo que para diagnosticar se a anomalia está no Servidor Windows ou no Router Cisco, deveria começar por configurar o Router Cisco como Servidor de DHCP, podendo mapear os diferentes equipamentos da rede e tirar o servidor Windows da equação, se deixar de ter problemas o constrangimento era no servidor, se manter o constrangimento deverá ser ao nível do Router Cisco.

          Responder

Deixe um Comentário